RESUMO DOS JORNAIS QUE ENTRAM EM CIRCULAÇÃO NESTA TERÇA FEIRA

Correio Braziliense


Manchete: Escândalos na Petrobras antecipam briga eleitoral

Oposição acusa o PT de transformar a estatal em caso de polícia. Dilma defende gestão 

Inflamada por suspeitas de irregularidades que sacodem a maior estatal do país, a campanha para presidente da República já começou. “Não vamos permitir que a Petrobras se transforme em caso de polícia. Aos erros, a lei", disparou Eduardo Campos (PSB), em Brasília, ao anunciar Marina Silva como vice na chapa em que concorrerá ao Planalto. Presidenciável tucano. Aécio Neves também abriu fogo. "Diziam que privatizaríamos a Petrobras. O que eu quero é reestatizar a Petrobras, tirá-la das garras do partido que a ocupou para fazer negócios", fulminou. A presidente Dilma acusou a oposição de fazer “campanha negativa” contra a companhia, mas prometeu investigar "malfeitos”. "De quaisquer pessoas, das mais graduadas às menos graduadas", afirmou. (Págs. 1 e 2 a 5)

"O que tiver de ser apurado vai ser apurado com o máximo de rigor. O que tiver de ser punido vai ser punido também com o máximo de rigor"
Dilma Rousseff ao inaugurar navio plataforma em Pernambuco

"O Brasil não pode achar normal uma empresa como a Petrobras, que, em 2010, valia R$ 458 bilhões, valer hoje R$ 185 bilhões"
Eduardo Campos ao anunciar Marina Silva como candidata 

"Está na hora de a presidente devolver limpo o macacão dos funcionários da empresa. Quem está sujando a imagem da Petrobras é o PT”
Aécio Neves ao apoiar chapa de oposição ao governo da Bahia
Sob pressão, petista pivô de crise renuncia

André Vargas deve abrir mão hoje do mandato. Deputado é suspeito de ser sócio do doleiro que operava esquema de distribuição de dinheiro a partidos da base aliada. (Págs. 1 e 3)
Trabalho infantil é cena comum em portos do país

De tão corriqueira, a exploração da mão de obra de crianças e adolescentes em zonas portuárias já não choca nem nativos nem turistas. É o que mostra hoje a série de reportagens “Cais do abandono". (Págs. 1 e 7)
Reguffe quer desistir de candidatura

O deputado federal do PDT diz que foi maltratado pela direção do partido, mesmo após conseguir o apoio da legenda à chapa encabeçada por Rollemberg (PSB) ao GDF. O pedetista, agora, cogita não concorrer a nenhum cargo. (Págs. 1 e 20)
#vaitrabalhardeputado: Verba distrital é de dar inveja

Com orçamento de R$ 404,5 milhões por ano, a Câmara do DF custa mais do que a maioria das assembleias estaduais. (Págs. 1 e 19)
Bomba mata 71 em ônibus de luxo na Nigéria (Págs. 1 e 15)


------------------------------------------------------------------------------------

Zero Hora


Manchete: Contra CPI, Dilma fala em apuração rigorosa

Ao lado de Graça Foster, presidente denuncia suposta campanha política para destruir a imagem da Petrobras e diz que vai defender empresa com “todas as forças”. (Págs. 1 e 6,10 e 11)


Copa do Mundo: Houve “erros de divulgação”, admite Planalto

Na Capital, Gilberto Carvalho anuncia medidas para maior inclusão dos movimentos sociais durante o Mundial. (Págs. 1 e 26)


Institutos em crise?: Equívoco e suspeita sobre as estatísticas

Depois de erro do Ipea, IBGE tem credibilidade questionada. (Págs. 1 e 4 e 5)
------------------------------------------------------------------------------------

Brasil Econômico


Manchete: Petrobras revê ações e manda fornecedor à Justiça

Após o início das investigações sobre o ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa, a presidente da empresa, Graça Foster, determinou mudanças no processo de renegociação de contratos. A construtora Queiroz Galvão teria sido uma das primeiras afetadas, ao ser aconselhada a buscar a Justiça para discutir aumento de preços em obras realizadas para a estatal.

“O que tiver de ser apurado e punido será com o máximo rigor”, afirma Dilma Rousseff . (Págs. 1, 4 e 5)
Fundos apostam no país

David Rubenstein, presidente da Carlyle, garante que o cenário macroeconômico não espanta gestores de private equity interessados em aplicar nas empresas brasileiras. Brasil e China são foco principal do grupo nos mercados emergentes, que hoje concentram 13% do recursos investidos no mundo. (Págs. 1, 14 e 15)
PNAD continua: Técnicos insistem na divulgação

Funcionários do IBGE reúnem argumentos para convencer o Conselho Diretor do Instituto a manter o calendário da pesquisa, interrompido na semana passada a pedido de senadores. Eles negam que tenha havido ingerência política na suspensão. (Págs. 1 e 7)
Eleição 2014: Presidente não escapará de ajuste

Seja quem for eleito para o Planalto, o primeiro ano será de aperto fiscal. Este é o único consenso de economistas sobre a eleição. (Págs. 1 e 3)
Crédito: Juros sobem e calotes recuam

A situação surpreende analistas, que atribuem o fato ao maior cuidado dos bancos e à menor confiança dos cliente na economia. (Págs. 1 e 24)
Moedas: FMI sugere a BCs nova ordem

Fundo alerta para a necessidade de os Bancos Centrais de todos os países se adaptarem à realidade do mundo pós-crise. (Págs. 1 e 8)
Ponto final: Políticos se digladiam por CPI de Pasadena, e PF faz trabalho técnico e objetivo (Págs. 1 e 80)


Relatório D.C.: Para FMI, desigualdade é tema cada vez mais fundamental para estabilidade global (Págs. 1 e 9)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo


Manchete: Sob pressão do PT, deputado afirma que vai renunciar

Alvo de investigações por ligação com doleiro preso, André Vargas diz ter sido ‘condenado’ sem provas.

O deputado federal André Vargas (PT-PR) afirmou que renunciará hoje ao mandato na Câmara, conforme adiantou a Folha. Licenciado, Vargas é alvo de processo no Conselho de Ética da Casa por ligações com o doleiro Alberto Youssef, preso pela PF na Operação Lava Jato.

O doleiro é apontado como chefe de esquema de lavagem de dinheiro.

A Folha revelou que Vargas fez viagem de férias com a família ao Nordeste num jatinho cedido por Youssef.

Isolado dentro do próprio PT, que o pressionou a renunciar, Vargas afirmou ter sido “condenado” sem provas pela imprensa e sugeriu que as “12 mil gravações” da PF ainda têm muito a revelar. “Tem muita gente lá. Tem muito empresário.”

O deputado, que renunciou na semana passada ao cargo de vice-presidente da Câmara, disse que a questão familiar foi determinante. “Não estou preocupado com o mandato, estou preocupado com as minhas crianças.” Vargas disse se sentir injustiçado. “Não posso ficar sendo tratado como sócio de doleiro. Confiei numa pessoa que não merecia.” (Págs. 1 e Poder A5)

Foi vice mesmo: Em Brasília, Marina Silva confirmou que será a vice na chapa encabeçada pelo ex-governador Eduardo Campos (PSB) na disputa à Presidência. (Págs. 1 e Poder A8)




Aquecido

Veterano do Campeonato Estadual de Roraima, o lateral Maranhão, 32, trabalha em olaria em dia de jogo em Boa Vista; presidente da federação local está no cargo há 39 anos, com 11 mandatos seguidos, e seu voto na eleição da CBF tem o mesmo peso de Flamengo ou Corinthians. (Págs. 1 e Esporte D4)


Decolagens em Cumbica serão quase simultâneas

Com o objetivo de reduzir atrasos, o aeroporto de Guarulhos passará a contar com decolagens quase simultâneas. A Aeronáutica pretende implantar a mudança em 31 de maio, antes da Copa, informa Ricardo Gallo.

Em Cumbica, atualmente, um avião só decola quando outro já aterrissou na pista ao lado, o que aumenta a espera de quem parte.

A decolagem de aeronaves no mesmo sentido de pistas paralelas e separadas por uma curta distância é uma medida inédita no país.

Um controlador de tráfego aéreo diz temer aumento da carga de trabalho. A data para o novo procedimento depende de uma decisão da Agência Nacional de Aviação Civil sobre se será preciso treinar pilotos. (Págs. 1 e Cotidiano C1)

Dilma reage e diz que ‘nada vai destruir’ a Petrobras

A presidente Dilma fez a defesa mais incisiva da Petrobras desde o início das denúncias contra a empresa. Ela disse que “não ouvirá calada” o que considera ser uma “campanha negativa por proveito político”.

“Nada, nem ninguém, vai conseguir destruir [a companhia]”, afirmou. A petista prometeu apurar as suspeitas de corrupção. (Págs. 1 e Poder A4)

Eliane Cantanhêde: Funcionários das estatais parecem cansados da ingerência política tão escrachada. (Págs. 1 e Opinião A2)


José Dirceu pode trabalhar fora da prisão, opina procurador-geral (Págs. 1 e poder A7)


IBGE cria comissão para conter crise e manter pesquisa

A direção do IBGE e os coordenadores do instituto que ameaçavam deixar seus cargos decidiram criar uma comissão para evitar a interrupção da divulgação da Pnad Contínua. Essa decisão sobre a pesquisa foi o estopim de crise iniciada na semana passada. (Págs. 1 e Mercado B3)

País é o segundo no ranking mundial de alta de importação (Págs. 1 e mercado B1)


Sobrevoo a navio americano amplia tensão com russos

Os EUA acusaram a Rússia de utilizar um avião militar para sobrevoar um navio de guerra no Mar Negro, no último final de semana.

A ação, chamada de “provocativa” pelos EUA e não comentada pelos russos, é mais um capítulo da crise no leste da Ucrânia. (Págs. 1 e Mundo A10)

Reportagens sobre vazamentos nos EUA levam Pulitzer (Págs. 1 e mundo A13)



Editoriais: Leia “Erosão de confiança”, acerca de queda no otimismo dos brasileiros, e “Policiamento de planilha”, sobre menor efetivo no Estado de São Paulo. (Págs. 1 e Opinião A2)


------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.