Haddad deseja sorte a Bolsonaro


Fernando Haddad (PT), candidato derrotado por Jair Bolsonaro (PSL) na disputa pela Presidência, usou o Twitter na manhã desta segunda-feira 29 para desejar sorte ao presidente eleito. Presidente Jair Bolsonaro. Desejo-lhe sucesso. Nosso país merece o melhor. Escrevo essa mensagem, hoje, de coração leve, com sinceridade, para que ela estimule o melhor de todos nós. Boa sorte!

Na noite do domingo 28 Haddad discursou à militância que acompanhou com ele a apuração dos votos num hotel em São Paulo. Diferenciando-se dos discursos clássicos de quem perde a eleição, Haddad não reconheceu explicitamente a derrota ou parabenizou o vencedor. Em seu Twiiter, a jornalista Natuza Nery disse ter perguntado a Haddad a razão de não ter telefonado para Jair Bolsonaro. A resposta dele: “Ele me chamou de canalha e disse que se eleito mandaria me prender”. “Achei que não tinha o menor clima além de não poder prever a reação”.

Discurso

Num tom de otimismo e resistência, Haddad falou na noite de ontem e pediu coragem aos mais de 47 milhões de eleitores que votaram nele. "Andando por todo esse Brasil senti no rosto de muitos brasileiros angustia e medo. Para eles eu quero dizer: não tenham medo, nos estaremos aqui. Lutem conosco, a vida é feita de coragem".
     
Num discurso de pouco mais de dez minutos, a palavra coragem pontuou a ocasião em diversos momentos. Logo no início da fala, ao agradecer correligionários e aliados, mencionou seus antepassados, aos quais atribuiu o aprendizado do valor da coragem na defesa da justiça. "A coragem é um valor muito grande quando se vive em sociedade".

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.