Paraibana grávida baleada começa fisioterapia respiratória e bebê permanece em estado grave


A paraibana Claudineia dos Santos, mãe do bebê Arthur, baleado dentro da barriga no fim da gestação, iniciou nesta quarta-feira a fisioterapia respiratória e apresentou melhora em seu quadro clínico. De acordo com a Secretaria de Saúde de Duque de Caxias, Claudineia permanece estável e se alimentando por via oral. Ela segue em observação no Hospital municipal Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Já o bebê permanece em estado grave, internado no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna.

A mãe e o bebê foram atingidos durante um ataque a policiais militares na comunidade do Lixão na última sexta-feira. Claudineia voltava do supermercado quando foi atingida na barriga. Ela estava com nove meses de gestação e precisou passar por uma cesariana de emergência. Nesta terça-feira, a delegada Raíssa Celles, titular da 59ª DP (Duque de Caxias), ouviu Claudineia no hospital. O depoimento durou cerca de uma hora e meia, mas a delegada não falou com a imprensa.

Mais cedo, o cunhado e um amigo de Claudineia visitaram a paciente no hospital. Segundo o amigo, que identificou-se como Moura, a vítima está reagindo bem.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.