Ads Top

MILITARES DO 14º BPM RECEBERÃO PREMIAÇÃO POR REDUÇÃO DE CRIMES NO 1º SEMESTRE DE 2017




A área do 14º BPM continua reduzindo o número de assassinatos, de acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba.

Segundo o relatório de indicadores criminais apresentados no dia de ontem (3), o 14º BPM, sediado em Sousa, apontou uma redução de 5,3% no número de homicídios contabilizados no 1º semestre de 2017, em relação ao mesmo período do ano passado. Este é o segundo semestre seguido em que a área do 14º BPM apresenta redução. No segundo semestre do ano passado, a redução foi 27,27 %. 

Número de homicídios abaixo da média nacional - No primeiro semestre deste ano, a taxa de homicídios na área do 14º BPM foi de 22,4, inferior, portanto, a média nacional que é de 28 (para cada 100 mil habitantes). Em virtude disso, a unidade receberá o Prêmio Paraíba Unidade Pela Paz, na modalidade PPUP 3 QUALIS.

A premiação é prevista pela Lei 10.327, que instituiu o recebimento semestral de valores em dinheiro para integrantes das Forças de Segurança de regiões e áreas integradas que apresentem queda no registro de Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte). A gratificação será paga a todos os militares do Batalhão, já no próximo mês de agosto. 

O Comandante do 14º BPM, Tenente Coronel Jurandy, informou que a unidade atendeu a 1880 chamados, com 432 pessoas conduzidas a Delegacia; foram realizadas 420 operações; foram recuperados 46 veículos roubados/furtados, 46 foragidos da justiça foram recapturados, houve 24 registro de ocorrências com apreensão de drogas e 40 armas de fogo foram tiradas de circulação, no período de 1º de janeiro a 30 de junho de 2017.

De acordo com o oficial, o trabalho integrado com outros órgãos, como: a Polícia Civil (19ª DSPC) e o Corpo de Bombeiros (6º BBM), além do empenho da tropa e o uso da inteligência policial têm sido primordiais para a redução dos índices de criminalidade na região. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.