Prefeitura da Prata através do setor Bolsa Família divulga relatório do mês de Novembro

Estamos dando início a relatórios mensais do setor da Bolsa Família, onde vamos dar continuidade ao processo democrático de disseminação da informação para toda a população que esteja comprometida com o avanço social proporcionado pela Bolsa Família, que é um dos mais importantes programas do Governo Federal, proporcionando renda a famílias carentes que se enquadram nos critérios pré-definidos pela equipe Federal do programa. 

É de conhecimento de todos, a difícil situação econômica na qual o país está vivendo, afetando diretamente as políticas públicas implantadas com os cortes de gastos feitos pelo Governo Federal. Todo o contexto do país afetou também o programa Bolsa Família, pois, na cidade de Prata ficamos cerca de dois meses sem que fosse escolhido nenhum novo beneficiário, o que pode afetar diretamente não só na vida daquelas pessoas que necessitam do benefício, mas, também, na economia do próprio município. Porém, a partir deste mês de Novembro, algumas novidades aconteceram e podemos reverter alguns casos importantes para todos nós. A seguir, apresentarei dados de atendimento e de ocorrências registradas no Bolsa Família de Prata. 

Neste mês de Novembro de 2015, o setor da Bolsa Família registrou cerca de 101 atendimentos ligados ao Bolsa Família. Faço questão de destacar que foram atendimentos relacionados à Bolsa Família, porque trabalhamos com o Cadastro Único e este cadastro fornecerá o Número de Inscrição Social – NIS, o que dezenas de pessoas compareceram ao setor apenas para que pudessem receber este número, portanto não registramos como atendimento da Bolsa Família, tendo em vista que o intuito é apenas pegar o NIS, que também é usado para outros programas do governo, a exemplo do programa Tarifa Social, ou conhecido como Baixa Renda, onde as pessoas conseguem baixar o valor das suas contas de energia, deste que tenham o NIS e mantenham o seu cadastro atualizado. Com relação a estas questões, registramos 101 atendimentos apenas relacionados à Bolsa Família. 

Dos 101 atendimentos foram feitos 16 novos cadastros em nosso setor. Com intuito de aguardar a liberação de benefício, 16 novas famílias se inscreveram. Para atualização do cadastro com registro de nova renda, ou novo endereço, registramos 37 famílias, compareceram ao setor para atualizarem seu cadastro. 

Destas 37 famílias, 11 realizaram a inclusão de algum membro, seja filho ou alguém que passa a morar no domicílio. Durante o mês, foram feitas 03 transferências, pessoas que moravam em outra cidade e tinham lá seu cadastro, transferiram para a cidade de Prata estes cadastros. 

Foram detectados 15 bloqueios de pagamento na cidade de Prata neste mês de novembro. Cerca de 15 famílias estavam bloqueadas, mas com o trabalho de todos do setor foi possível fazer a reversão imediata de 2 famílias que fizeram contato conosco com rapidez. Dos 15 bloqueios detectados no município, 08 foram por falta de atualização do cadastro. 

Estas 08 famílias estavam a mais de 02 anos sem atualizar as informações cadastrais, o que automaticamente resulta no bloqueio do benefício, sendo necessário, em primeiro momento, procurar o setor para atualizar as informações e aguardar a liberação junto ao sistema da Caixa Econômica Federal. Os outros 05 bloqueios que sobraram, foram por estar com renda per capita acima da permitida pelos critérios do Governo Federal. 

Algumas destas famílias atualizaram o cadastro com a renda atual e automaticamente tiveram o seu benefício bloqueado, já outras não atualizaram, porém, foi detectado que existia alguém com remuneração no domicílio e inviabilizaria o recebimento do benefício.

O momento de maior satisfação para todos nós que fazemos a equipe do Bolsa Família guardamos para o final. Após meses sem nenhum novo beneficiário, no mês de Novembro foi possível detectar 18 novos beneficiários que entraram na Folha de Pagamento da Bolsa Família de Prata. 

As 18 novas famílias poderão contar com o benefício Federal para que sirva de auxílio nas despesas de casa, mas também no auxílio para que as crianças não deixem de freqüentar a escola e nem de estar sempre presente nos sistemas de acompanhamento de saúde, assim, contribuindo não apenas na educação e na saúde, mas garantindo o desenvolvimento social do município. 

Relatamos que após detectarmos os novos beneficiários, procuramos e conseguimos contato com a grande maioria e esclarecemos a importância deste benefício e de serem fidedignos com as informações prestadas no Cadastro Único. Assim, finalizamos este relatório com a contribuição das informações prestadas por Jémerson Carlos, técnico da Bolsa Família. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.