Dunga discute com jornalista da Globo; Galvão intervém e critica tradução


Símbolo da primeira passagem de Dunga pelo comando da seleção brasileira, a relação deteriorada com a TV Globo teve um grande percalço nesta segunda-feira (13), em Cingapura, onde a equipe nacional vai enfrentar o Japão na próxima terça (14). Em entrevista coletiva pós-treino no National Stadium, o treinador contestou o teor de uma pergunta feita pelo repórter Tino Marcos. Depois da tradução para o inglês, foi a vez de o narrador Galvão Bueno intervir.

Tino fez a segunda pergunta da entrevista coletiva. Ele questionou Dunga sobre um lance ocorrido no segundo tempo da vitória por 2 a 0 sobre a Argentina, no último sábado (11), em Pequim. O técnico discutiu com pessoas que estavam no banco rival e colocou os dois dedos no nariz de forma irônica.

"O rapaz que estava no banco, o massagista, cria confusão no showbol, no vôlei. E ele não é ninguém. Quem não é do metiê quer o minuto de glória. Nada contra o rapaz, mas pode controlar", disse Dunga depois da vitória sobre a Argentina.

"Dunga, a seleção foi muito elogiada no jogo contra a Argentina, não tomou gols, mas quando você faz uma avaliação do que aconteceu dentro campo, você faz uma avaliação sua também? Seu comportamento fora de campo, do seu ponto de vista, foi normal? Ou a insinuação de que o pessoal da Argentina usou drogas, você se arrepende?", questionou Tino Marcos nesta segunda-feira (13).

"Bom, isso quem está falando é você. Como tinha muita poluição, tinha o nariz sempre trancado. Quem está falando que usou droga ou não é você. Nós estamos trabalhando na seleção brasileira, e eu acredito que o torcedor brasileiro quer um time competitivo e com sangue na veia. Se quiser um time mais tranquilo e ponderado, aí depende das escolhas", respondeu o treinador.

"A questão é: se você pegar a partida entre Brasil e Argentina, como ele avalia o comportamento dele? Ele disse que havia algo sobre jogadores com nariz trancado e que esse tipo de menção sobre os jogadores usarem drogas veio do repórter", verteu a intérprete para o inglês – toda a entrevista coletiva teve tradução também para o japonês.

Nesse momento, Galvão Bueno interveio. O narrador e apresentador estava no canto da sala de coletiva e contestou a versão da intérprete. "Não foi sobre jogadores. Ele nunca falou sobre jogadores. O repórter nunca disse nada sobre jogadores", disse ele em inglês.

Depois disso, Tino Marcos refez a pergunta e disse que não havia feito menção a jogadores. O repórter chegou a citar "um auxiliar" para explicar a expressão "pessoal da Argentina". Fora do microfone, Dunga contestou: "Mas não foi isso que você falou. Você falou sobre jogadores. Eu nunca me referi a jogadores".

O Brasil enfrentará o Japão em Cingapura nesta terça-feira (14). O jogo terá início às 7h45 (de Brasília) e será o quarto da nova passagem de Dunga pela seleção. Até aqui, o técnico tem três vitórias (1 a 0 sobre Colômbia e Equador e 2 a 0 sobre a Argentina).

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.