Veneziano vai desistir de disputar o governo da Paraíba

O ex-prefeito de Campina Grande Veneziano Vital do Rêgo sinalizou à direção estadual do PMDB que vai retirar a sua postulação de concorrer ao cargo de governador nas eleições de outubro próximo.

O presidente do PMDB na Paraíba, ex-governador José Maranhão, está convocando o diretório estadual para deliberar, ainda hoje, sobre os rumos do partido na sucessão ao governo do Estado.

PMDB discute retirada de pré-candidatura de Veneziano

O presidente estadual do PMDB na Paraíba, José Maranhão, admitiu que o PMDB pode desistir de lançar a candidatura do ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo, a governador nas eleições deste ano. Esta foi a primeira vez que Maranhão afirmou que o PMDB está discutindo sair da disputa na cabeça de chapa para formar coligação com PSB ou PSDB.

“Essa é uma questão que nós estamos discutindo ainda”, disse Maranhão sobre a retirada da pré-candidatura ao Governo. Ele destacou que o partido não tem mais tanto tempo para debater o assunto e precisa avançar nas discussões da composição das chapas majoritária e proporcional. “Essa semana temos que nos definir, não temos mais prazo”, reforçou.

O PMDB que até o momento só forma aliança na majoritária com o PT, está sendo cortejado pelo PSB e pelo PSDB. Os partidos disputam os peemedebistas para consquistar o apoio para seus pré-canditados ao Governo: o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

Nesse domingo (23), as bancadas estadual e federal do PMDB se reuniram, para discutir o fechamento da chapa proporcional. “Nós temos ainda uma pendência que é o chapão com o PT na disputa para deputado federal. Já fizemos uma chapa de deputado estadual. Dialogamos muito, chegamos a algumas conclusões, mas ainda não exaurimos o tema ainda”, afirmou José Maranhão.

Além de José Maranhão e dos deputados federais e estaduais, participaram da reunião o pré-candidato a governador Veneziano Vital do Rêgo, o senador Vital do Rêgo Filho (coordenador da campanha peemedebista), a prefeita de Patos Francisca Motta e o ex-prefeito Nabor Wanderly. O encontro aconteceu na casa de Francisca Motta, no Bairro dos Estados, em João Pessoa.

Maranhão disse que o partido precisa definir todas as pendências internas e externas para “botar o bloco na rua”. Até o momento, o PMDB só conseguiu o apoio o PT para a chapa majoritária. Na chapa proporcional enfrenta a resistência dos pré-candidatos a deputados estadual e federal do PT.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.