Presidente da Câmara de Parari rompe politicamente com o prefeito Josa


Em entrevista à TRIBUNA LIVRE deste domingo (16) pela IND FM (107,7), o presidente da Câmara de Parari, Diogênes Correia (PV), disse que um dos motivos para o rompimento político com o prefeito, Josa (PSB), teria sido um pedido do chefe do executivo para que o vereador votasse contra dois requerimentos que seria apresentado por uma colega de parlamento.

“Realmente, o prefeito pediu que eu votasse contra dois requerimentos de um vereadora e eu respondi que não votava contra requerimento de nenhum colega de legislativa”, afirma Diogênes.

O chefe do legislativo denuncia ainda que pessoas estão dirigindo veículos com estudantes e até pacientes sem terem carteira de habilitação.

Por fim, Diogênes disse ainda que o prefeito queria superfaturar um terreno no valor de R$ 200 mil com a desculpa de que iria construir casas populares e enviou à Câmara.

No entanto, o projeto foi reprovado pela maioria dos vereadores e o presidente disse que, além de não valer o valor que o prefeito quer comprar, o orçamento do município só disponibiliza R$ 100 mil para aquisição da propriedade.

Heleno Lima

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.